Grego Alianças

Gadiel "O Senhor é a minha felicidade"

PABX: (11) 2216-9967 / 2855-0196 / 99716-7456

Como comprar | Como saber o tamanho da aliança

O conteúdo desta página requer uma nova versão do Flash Player.

Baixe o Adobe Flash player


Aliança

Qual a origem da aliança de casamento? Onde surgiu este hábito? Você já pensou nisso? Mais do que a cerimônia em si, o que sacramenta o casamento e se torna a prova viva e material da união do casal são as alianças. Elas é que mostram, de maneira tátil e visível que uma pessoa é casada. São um símbolo de beleza, status e principalmente de orgulho para a vida do casal.

O que poucas pessoas sabem é a história da origem da aliança de casamento e o seu significado verdadeiro. A aliança é em forma de circulo, ou seja, representa toda a perfeição de uma unidade perfeita, que não tem começo ou fim. Na verdade, dizem os historiadores que os Faraós do Egito foram os primeiros a usarem esse símbolo que na época significava eternidade. Era como uma promessa pública de honrar um compromisso ou um contrato. E o casamento nada mais é do que a honra de um compromisso que o casal faz perante a sociedade.

As primeiras alianças eram feitas de ferro. Só na idade média é que começaram a usar outros materiais para produzi-las, como o ouro e as pedras preciosas. As pedras mais populares das alianças eram o rubi que simbolizava o vermelho (coração), a safira que é azul e representava o céu e o famoso e intocável diamante.

No plano esotérico, a aliança possui poderes mágicos. É a protetora simbólica da união. Colocar um anel no dedo de outra pessoa significa aceitar o dom de outrem como um tesouro exclusivo.

Símbolo da união do casal!

Somente em 1549 é que ficou decidido finalmente em qual mão a aliança de casamento deveria ser usada. Na verdade foi até escrito um livro, o Livro de Orações Comuns. Ali estava descrito todo o ritual de casamento, inclusive que os casados deveriam usar a aliança na mão esquerda. Desde então ficou definido que os  casais casados usam a aliança na mão esquerda.

Alguns relatos dizem também que os romanos acreditavam que no quarto dedo da mão esquerda passava uma veia (veia d’amore) que estava diretamente ligada ao coração, por isso seria neste dedo que a aliança de casamento deveria ser usada.

Outro fato curioso é que até o século XIII não existia o hábito de usar aliança de noivado ou até mesmo aliança de compromisso. Somente as pessoas casadas é que usavam alianças. Antes disso, não se era comum usar uma aliança como símbolo de compromisso.

As alianças de compromisso ou alianças de noivado só começaram a ser usados em 1477 por imposição do Papa Inocente III, que determinou que a aliança de noivado ou compromisso serviria para observar o período que iria do pedido de casamento até a data da realização da cerimônia.
Mary de Burgundy foi a primeira noiva da história a usar uma aliança de brilhantes como sinal de amor e união duradoura. A iniciativa de presenteá-la com um anel de diamantes foi de seu noivo, o Arquiduque Maximilan da Áustria, em 1477.

Apesar de todas essas indefinições, há historiadores que dizem que os judeus já usavam a aliança como forma de matrimonio muito antes de os cristãos começarem a usá-la em suas cerimônias. No começo, a aliança também servia como um certificado de propriedade. Isso mesmo, a aliança nada mais era do que um contrato que dizia que o noivo havia comprado a noiva. Ou seja, ela não estaria mais disponível para nenhum outro pretendente.

Hoje em dia, a aliança tem quase o mesmo propósito. Os casais usam alianças de noivado ou alianças de namoro para mostrar para a sociedade que não estão mais disponíveis para novos pretendentes. É  um significado, digamos  que mais moderno de ‘reserva’ de uma pessoa.
Algumas crenças surgiram em torno da aliança de casamento. Por exemplo, os escoceses acreditam que as mulheres que perdem a aliança de casamento estão condenadas a também perder o marido. Isso  prova a importância que a aliança de casamento tem em certas sociedades.

As alianças de noivado são feitas de ouro e usadas no anelar direito, passando para o esquerdo no dia do casamento. O costume de usar o anel no dedo anelar da mão esquerda parece ligado a uma crença antiga. Acreditava-se que neste dedo existia uma veia que ia direto para o coração. O dedo anelar esquerdo tornou-se, assim, o dedo da aliança de casamento em diversas culturas.

O casal também escolhe a cor do ouro. Seja aliança de ouro amarelo, aliança de ouro branco ou aliança de ouro vermelho até mesmo a mista onde se usa na aliança o ouro amarelo o branco e o vermelho a ser usado. A aliança de ouro vermelho dá uma aparência mais antiga à jóia e, talvez por isso, a maioria das alianças de hoje é feita com o par em ouro amarelo.

Depois da aliança de namoro, noivado e casamento, chega à hora das bodas, que significam cada ano vivido pelo casal. Esta comemoração nada mais é do que do que a confirmação do compromisso de amor feito no ato do casamento. Existem três datas que o casal comemora de uma maneira especial: bodas de prata, 25 anos, quando, normalmente, o casal muda de alianças.

Nas bodas de ouro (50 anos): normalmente o casal usa duas alianças conjugadas com diamante. E, nas bodas de Diamante (75 anos) o casal usa brilhante maior nas alianças.

Hoje, as alianças de casamento deixaram de ser simples anéis e passaram a ser consideradas verdadeiras obras de arte. Os modelos, materiais, pedras utilizadas e formatos, deram a essa jóia, carregada de sentimentos e tradição, um poder de sedução e uma participação toda especial na cerimônia de casamento.

Destaques


Serviços

Minha Conta | Meu Carrinho | Cadastro

by AGÊNCIA10Clic    ClicEcommerce

Formas de pagamento

Formas de Pagamento
PagSeguro do UOL

Segurança e Logística

Safe Place 10Clic & Sedex